baner_merc_imob3.jpg

Recuperação do mercado imobiliário


O mercado imobiliário começa a sentir melhora com o consumidor sentindo-se mais confiante e com alguns fatores - chave que influenciam o fortalecimento:


Inflação desacelerada: A previsão de acordo com o Banco Central é de 5,07% para esse ano.


Redução da taxa de juros: A taxa de juros quando mantida alta, onera o crédito e colabora para inibir o consumo das famílias e a injeção de capital das empresas. De acordo com o mercado financeiro, a estimativa da taxa de juros é de 11% para este ano, o que faz com que a economia fique mais aquecida.


Produto interno bruto (PIB): outro fator que contribui para a recuperação do mercado imobiliário é o crescimento do PIB, que desempenha o papel de medir o comportamento da economia brasileira. Nesse sentido a perspectiva é favorável ao ramo imobiliário, pois o Banco central enxerga um cenário dessemelhante para este ano e mais satisfatório do que em 2016. A instituição anuncia que o PIB deve crescer em 1,3% em 2017.


Por esse motivo, muitas incorporadoras não lançaram novos empreendimentos, concentrando-se somente na venda das unidades em estoque.


Com uma economia mais estável é possível alcançar inúmeros benefícios, como melhora na confiança e renda do consumidor. Todos esses fatores asseguram, de certa forma, propícios para a aquisição de um imóvel, seja ele residencial ou comercial.


Graziela Pimenta

Look - Virô Calçados e acessórios
Av. Nossa Senhora de Fatima , 275
Jd Nossa Sra Auxiliadora


Cabelo e maquiagen - Sonia Silva para Manon Beleza 
Rua Dom Francisco de Campos Barreto, 501

Nova Campinas

Formada em Publicidade e Propaganda.


Atuando há 09 anos no ramo imobiliário, na comercialização de imóveis prontos, casas e apartamentos e imóveis para locação.


Participação e vendas em lançamentos.


Prospecção e desenvolvimento de áreas para incorporação residencial e áreas para loteamentos.


​​